Política pública de imigrantes: Rondonópolis discutirá tema
Política

Política pública de imigrantes: Rondonópolis discutirá tema

Política pública de imigrantes será assunto na conferência de cidadania em movimento

Rondonópolis irá discutir as políticas públicas de atendimento a imigrantes durante a 1ª Conferência Municipal de Migrações, Refúgio e Apatridia – Comigrar: Cidadania em Movimento. A cidade está entre as três a fazerem a discussão com a sociedade em todo o Mato Grosso. O evento ocorre no auditório da prefeitura, no dia 01 de março das 13h às 18 horas. Além de Rondonópolis, Cuiabá e Várzea Grande e Cáceres também discutirão o tema imigração com a população.

Política pública de imigrantes

A conferência elencará as propostas para compor o documento estadual que será posteriormente discutido em âmbito nacional para composição e reformulação da política pública de imigrantes para quem escolhe o Brasil como segunda pátria. Entre as obrigatoriedades para a realização está a participação de 30% de estrangeiros e o encaminhamento de três propostas por eixo discutido para constar num documento que será encaminhado para o Ministério da Justiça.

Além disso, são as igrejas que estão fazendo a parte de acolhimento para os estrangeiros que chegam na cidade. Primeiramente foi a Igreja Católica, por meio da Diocese e agora duas frentes estão ativas, uma na Igreja Batista e outra na Assembleia de Deus. Os grupos de imigrantes se encontram semanalmente para fazerem celebrações na língua deles nestes locais e reencontrarem amigos e confraternizarem.

Palestra

No evento, o Ministério do Trabalho fará uma palestra sobre trabalho para as pessoas de outros países que moram no município. O palestrante será o procurador Pedro Henrique Godinho Faccioli, que já trabalhou com povos de outros países, em Roraima. Após a palestra, será a discussão com a plenária  a elaboração das propostas da cidade para posterior encaminhamento para a discussão estadual e nacional.

“Estaremos elaborando um documento daqui da cidade com sugestões para melhorias para pessoas estrangeiras e pedimos que ela participem desta discussão comparecendo no domingo”, afirmou a assistente social da Secretaria Municipal de Saúde, Edna Soares, uma das coordenadoras da conferência.

Em março, Cuiabá será a sede da 2a Conferência Estadual de Migrações, Refúgio e Apatridia de Mato Grosso, nos dias 14 e 15.  Em junho, será realizada a nacional em Foz do Iguaçu, no Paraná.

Discussão nacional

Já a discussão nacional está sendo coordenada pelo Ministério da Justiça e Cidadania, nos Estados pelas secretarias da pasta e em Rondonópolis o evento é coordenado pela prefeitura através da Secretaria Municipal de Saúde e de Promoção e Assistência Social, pela Pastoral da Mulher Marginalizada – Diocese de Rondonópolis-Guiratinga e conta com a participação de representantes da comunidade de haitianos e venezuelanos.

*Foto: Reprodução/https://br.freepik.com/fotos-gratis/feche-a-mao-assinando-documento-com-lapis_17806322.htm#fromView=search&page=1&position=6&uuid=db701b0f-ab48-4251-9b39-f8bb7b04665c

Postagens relacionadas

Escolas não podem convocar professores de SP determina Justiça

Município Assessoria

Projeto Mãos Dadas: Mariana recebe emendas do governador

Município Assessoria

Kalil deve instituir lockdown em BH e não reabre atividades não essenciais

Município Assessoria

Maranhão declara Toada de Humberto de Maracanã patrimônio imaterial

Município Assessoria

Governo entrega mais de 200 benefícios do “Sua Casa” em Curuçá (PA)

Município Assessoria

Vale da Câmara de Campinas é mais caro que de SP e Congresso

Município Assessoria